//
você está lendo...
Uncategorized

Água Brasil desenvolve ações na bacia do Peruaçu para equilibrar relação entre a agricultura e a água.

A Cáritas Diocesana de Januária realiza parceria com a Fundação do Banco do Brasil para contribuir com o programa à transformar a região da bacia do Peruaçu em uma área de referência de aplicação de um novo modelo de desenvolvimento rural sustentável.

Por Priscila Souza de Carvalho- comunicadora popular ASA/Cáritas

Estiveram reunidos nos dias 17, 18, 19 e 20 representantes do Banco do Brasil, WWF Brasil, Fundação Banco do Brasil, Cáritas Diocesana de Januária e Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG). De acordo com Rogério Miziara, Assessor Sênior da Fundação do Banco do Brasil, a Fundação apoiará a replicação de Tecnologias que compartilhem do objetivo do programa Água Brasil de propiciar o desenvolvimento sócio-ambiental e a recuperação do rio do Peruaçu, contemplando, também, atividades produtivas que gerem renda, proporcionando uma inclusão sócio-produtiva.
A Cáritas Diocesana de Januária está construindo um convênio de parceria com a Fundação do Banco do Brasil para fortalecer as ações do Programa Água Brasil. A Cáritas terá como papel desenvolver tecnologias sociais e formação dos agricultores e agricultoras do Peruaçu nas linhas de: preservação ambiental, saneamento básico, segurança hídrica e agricultura sustentável, diz Renildo Ismael presidente da Cáritas Diocesana de Januária.
O recurso previsto para execução destas linhas de ação tem origem no bônus ambiental, em que o cliente do Banco do Brasil opta para que 5% das cobranças do serviço bancário sejam investidas em programas sociais como o Água Brasil, explica, Rogério Dias assessor da Unidade de Desenvolvimento Sustentável (UDS) do Banco do Brasil.
O Água Brasil é uma iniciativa do Banco do Brasil em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA), a Fundação Banco do Brasil e o WWF-Brasil que se unem para desenvolver projetos socioambientais nas microbacias. Programa que se desenvolve em dois sub-eixos um urbano, com foco em atividades para o tratamento de resíduos sólidos e educação ambiental e outro rural voltado para o melhor aproveitamento dos recursos hídricos através de boas práticas agrícolas, tecnologias sociais sustentáveis que promovam a recuperação e conservação da vegetação natural garantindo a oferta de água.

Segundo declaração disponível no blog do programa “A agricultura é setor que mais consome água. No Brasil, cerca de 69% dos recursos hídricos disponíveis atualmente são destinados à irrigação, contra apenas 7% para a indústria e menos de 11% para abastecimento da população (higiene e consumo direto). Nos países desenvolvidos, o porcentual de uso da água para irrigação é ainda maior, chegando próximo dos 80%.” Para mudar esta realidade o programa irá atuar em 14 microbacias hidrográficas e cinco cidades nos estados de Acre, Piauí, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.
Em Minas Gerais o programa atuará na microbacia hidrográfica do Peruaçu na sub-eixo rural “Água e Agricultura” que compreende os municípios de Januária e Itacarambi, atuando em 13 comunidades rurais junto a 7 associações de pequenos produtores rurais da região do Peruaçu.
A questão central do programa é somar iniciativas dentro das microbacias escolhidas para mudar o cenário de esgotamento dos recursos hídricos para promover o acesso e o uso sustentável dos recursos hídricos para as atuais e futuras gerações, bem como as preservação das suas fontes naturais.
Água Brasil depois de realizar entre 2010 e 2011 ações de diagnóstico, entra agora em sua segunda etapa que vai de 2011 a 2014 para implementação das unidades demonstrativas e terá como ultima etapa 2014 a 2015 a disseminação das lições aprendidas nas comunidades.
Identificada as 13 comunidades de atuação no Peruaçu o programa está construindo o envolvimento e co-responsabilidades junto as instituições locais, a proposta é que cada instituição deixará uma contribuição junto a microbacia e as comunidades que nela vivem de acordo com sua afinidade unificando iniciativas para concretizar a proposta de transformar a região do Peruaçu em uma área de referência de aplicação de um novo modelo de desenvolvimento rural sustentável.
Desde a primeira reunião para articular as entidades locais se cogitou a parceria com Cáritas por seu comprometimento e capacidade de organizar e levar as tecnologias sociais até a ponta, as comunidades, sendo reconhecida por sua capacidade de gestão e implementação das ações de convivência com o semiárido, fala Renildo Ismael presidente da Cáritas Diocesana de Januária.
A Cáritas Diocesana de Januária participa do programa Água Brasil pois acredita que a iniciativa une forças e comunga com a missão de testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo a vida e participando da construção solidária de uma sociedade justa, igualitária e plural, junto com as pessoas em situação de exclusão social.

Cáritas define convênio de parceria com Fundação do Banco do Brasil para atuar no Programa Água Brasil na bacia do Peruaçu.

Sobre Pri

Comunicadora popular da rede ASA(articulação do semiárido brasileiro), Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais e contribuo com a rede Amigos de Januária.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Realização

Amigos de Januária

Apoio

TRANSLATOR

Eu leio amigos de Januária:

Junte-se a 23 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: